terça-feira, 13 de junho de 2017

História de Novo Horizonte

A historia do surgimento da Chapada Diamantina nos conta como aconteceu o surgimento de seu filho caçula, o município de Novo Horizonte.
A Chapada foi sendo povoada, gradativamente, por criadores de gado, produtores de café, ao lado de comunidades quilombolas (refúgio de escravos) e garimpeiros. 
Assim como aconteceu na história do Brasil, os primeiros habitantes da Chapada Diamantina foram os índios, seguidos pelos portugueses, especialmente, e os africanos. Da agropecuária ao garimpo, a região se destacou na economia nacional, contribuindo, inclusive, com importantes obras estrangeiras.
Contam os historiadores que a fundação do povoado mais velho da Chapada Diamantina se deu das paragens do movimento expansionista luso-brasileiro do século XVII, resultando na penetração dos bandeirantes pelos sertões do Rio de Contas, quando subiam o rio à cata de pedras preciosas e principalmente do ouro, junto à serra de Santana e Tromba, onde havia negros amocambados desde 1680.
No início do século XVII, com a descoberta de grandes jazidas de ouro junto à serra de Santana, foi construída, num planalto formado pelos vales das duas serras (Santana e Tromba), uma igreja com paredes e portais em pedras lavradas. Posteriormente, em torno desse templo, formou-se uma pequena povoação denominada de “Bom Jesus dos Limões" (hoje Piatã), pertencente ao município de "Minas do Rio de Contas" (hoje Rio de Contas) que inicialmente recebeu o nome de Creolos, que iniciou como ponto de pouso de escravos, viajantes e garimpeiros que paravam para descansar.
Dentre muitos os que colaboraram para o surgimento e a expansão da Chapada Diamantina, destacamos o bandeirante Pedro Barbosa Leal, encarregado pelo vice-rei, o Conde de Sabugosa, de abrir um caminho ligando Rio de Contas a Jacobina. Também conta a história que o capitão-mor Antônio Veloso da Silva, que provavelmente era português, teve intensa atuação nos Sertões da Bahia, com ordem do Governo Baiano para combater índios bravos e negros fugidos. Em 1732, foi imbuído da missão de descer o Rio de contas e conduzir o material da casa de fundição que seria erguida, além de abrir um melhor caminho para aquelas minas. Em 1738, o bandeirante travou um violento combate com os Índios num determinado trecho do rio, fundando ali uma fazenda de gado (hoje Jussiape).
Sendo construída a Estrada Real entre a Chapada Norte e Sul, de Jacobina a Rio de Contas, rota oficial para transportar o ouro até a capital baiana e, de lá, aos mares estrangeiros.
A produção aurífera diminui, mas é o começo da exploração de diamantes que traz um novo movimento à região, com a presença de negociadores europeus. 
A exploração da pedra se expande de Mucugê para outras localidades, a exemplo de Andaraí, Lençóis, Igatu, Morro do Chapéu,  definindo o lugar que passou a se chamar Chapada Diamantina, em alusão à abundância do mineral.
Foi numa expansão descontrolada e silenciosa, que fizeram chegar levas de homens imbuídos da ambição de riqueza.
Em 1842 foi criado o distrito de Bom Jesus dos Limões (Piatã). Por volta de 1870, o ciclo do diamante entra em decadência, mas como bom Jesus dos Limões já acentuava progresso, teve seu território desmembrado em 1878 com a denominação de "Bom Jesus do Rio de Contas".  A quem pertencia as terras de Remédios, um pequeno povoado que atribuíram esse nome, por acreditarem que a água que ali jorrava da serra com abundância teria qualidades terapêuticas o que constituía um verdadeiro tesouro para os bandeirantes sedentos e cansados das longas viagens. Posteriormente, o povoado de Remédios foi elevado à categoria de município sob a denominação de Remédios de Rio de Contas. Dentre os arraiais pertencentes ao município de Remédios houvera um que mais se destacou, e que posteriormente, recebera a denominação de "Arraial de Bom Sucesso", cujas terras eram pertencentes a Francisco Xavier Gomes e João Rodrigues.
 Por volta do ano de 1925, sob as influências de políticos da época, e devido à descoberta de jazidas de ouro na região, mudou-se a sede do município para "Bom sucesso". Tendo em vista que o município recém-criado não tinha autonomia, ou seja, não era possuidor de recursos próprios para se manter, foi incorporado nesta mesma época, ao município vizinho de Macaúbas. Anos mais tarde, em 1934, o município de Bom Sucesso foi restaurado e voltou a ser autônomo. Em 1943, a denominação de Bom Sucesso foi modificada para Ibitiara, a quem passou a pertencer as terras de uma pequena localidade que recebia o nome de Marcelino.
Os moradores de Marcelino sempre viveram da extração de suas riquezas minerais, devido a exploração de ouro, que foi o primeiro minério explorado. Formou-se então, uma povoação, atraindo moradores em busca de riqueza.
O Sr. José Firmino de Souza, vulgo José Salão, foi o primeiro a construir uma casa, e no ano de 1943 organizou a primeira feira livre na sombra de uma frondosa árvore de cajazeira num local quase inabitado, com apenas algumas casas nas proximidades, como a de João Costa, José Rufino, José Zeferino, entre poucas outras. Segundo relatos, o Sr. José Salão chegava a comprar o restante das mercadorias dos feirantes, para que estes não desanimassem e, assim, voltassem na próxima feira. Como próximo ao povoado existia outro pequeno povoado que se chamava Marcelino dos Gomes e percebendo que o povoado a cada dia prosperava, os mercadores resolveram mudar o nome do povoado para Novo Horizonte, afirmando que este nome daria novos horizontes para as futuras gerações.
O município também é conhecido por suas riquezas naturais, cristal de rocha, barita, quartzo rutilado, ferro e ouro. A cidade atrai garimpeiros de terras longínquas, que vêm em busca dessas riquezas.
Novo Horizonte é o município jovem da Chapada Diamantina, foi desmembrado do Município de Ibitiara em 13 de junho de 1989, pela Lei Estadual nº 5020, 
De sua emancipação ate hoje Novo Horizonte teve os seguintes prefeitos: de 1990 a 1992- Washington Luiz; de 1993 a 1996 - Lourival Queiroz; de 1997 a 2000- 2 Jairo Queiroz; 2001 a 2004- Lourival Queiroz; de 2005 a 2008 e de 2009 a 2012-José Lopes dos Anjos, 2013 a 2016 - Itamar Lopes e atualmente o Prefeito Djalma Abreu para o quadriênio 2017 a 2020.

Novo Horizonte realiza a melhor festa de aniversário de todos os tempos




A Prefeitura Municipal de Novo Horizonte, o mais jovem município da Chapada Diamantina, realizou nos últimos dias (10/6) sábado e (11/6) domingo, a comemoração de forma grandiosa dos 28 anos de independência politica municipal, resgatando para a preservação a cultura de seu povo e trazendo a população para as ruas novamente.

As brincadeiras juninas, os cordéis as poesias, tudo, chamou a atenção do inicio ao fim, a organização do evento ficou a cargo da Secretaria de Educação e Cultura, com a participação das escolas da rede pública municipal e estadual.
O principal enfoque do evento foi alcançado com sucesso, resgatar os valores e costumes do povo, lembrando os aspectos antigos de uma cidade repleta de riquezas naturais e históricas, oferecendo diversas oportunidades e atividades, que ressaltam a cultura da população local.

A tradicional festa de aniversário da cidade proporcionou alegria e encantamento não só aos moradores, mas também aos visitantes que marcam presença para prestigiar o evento.  A intenção dos organizadores foi de inovar cada vez mais, diversificando as atrações e atividades de forma a integrar diversão e conhecimento, valorizando a história do município.


O aniversário de Novo Horizonte, realizado anualmente na cidade, é considerado um momento importante para divulgação do município, possibilitando ao mesmo tempo a preservação das tradições e a promoção sociocultural da população.  Assim, entre outros objetivos específicos, a festa visa resgatar e preservar os valores culturais da cidade, estimular a prática do lazer, proporcionar a integração e desenvolver os aspectos mentais dos habitantes, fomentar o turismo e contribuir para maior geração de emprego e renda para a comunidade.


No final para abrilhantar o evento, o corte do bolo, que por sinal estava uma delicia e foi servido a todos os presentes.

“Foi maravilhoso ver esse desfile, há muito tempo não via mais isso, nossa cultura estava morta e agora estou sentindo respeito por nossa memória, isso é importante em um governo” Disse um popular a nossa reportagem.

“Conselho Tutelar e Prefeitura de Abaíra realizaram campanha de combate ao abuso e a exploração sexual contra crianças e adolescentes”.



Conselho Tutelar e os demais órgãos que integram a rede de proteção à criança e ao adolescente, juntamente com a Prefeitura Municipal de Abaíra promoveram uma campanha de enfrentamento à violência sexual infanto-juvenil, durante todo o mês de maio. Foram desenvolvidas ações nas escolas municipais e estadual das localidades de Ribeirão de Baixo, Catolés, Ouro Verde e da Sede, tais como: palestras, peças teatrais, paródias, cordel e depoimentos.
No dia 18 de maio, considerado o Dia Nacional da Campanha de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, após a realização de ações nas outras localidades foi a vez de uma grande caminhada pelas ruas da cidade, com a participação de alunos das escolas municipais e demais pessoas do município. A caminhada culminou com uma concentração na Praça da Feira, onde foram proferidas palestras por diversas autoridades locais, apresentações teatrais e musicais pelos alunos das escolas municipais e colégio estadual, e além disso, foi servido um coffee break a todos os participantes.
O secretário de Educação do Município Wagner abriu as palestras falando da importância de pais e educadores na percepção de mudanças de humor e comportamento nas crianças e jovens, para que ao menor sinal sejam alertadas as autoridades para as devidas providências. Falaram ainda a presidente do Conselho Tutelar do município, representantes da Secretaria da Saúde, CRAS, NASF, CRM, CAPS, Polícia Civil e Militar, e para finalizar, o Prefeito Edival Luz "Diga"também falou da importância do projeto e das ações do município para o combate ao problema. O projeto contou com o apoio de toda a comunidade abairense, pois a dor do problema é de todos nós e a sociedade tem que estar alerta ao menor perigo.

Prefeitura Municipal de Abaíra realiza Campeonato Municipal

A prefeitura Municipal de Abaíra, através de sua equipe retomou a realização do Campeonato Municipal de Futebol, após alguns anos sem a concretização da competição.
A abertura foi realizada pelo prefeito municipal, Edival Luz "Diga", que não mediu esforços para a realização do Campeonato Municipal, que desde a campanha faz parte dos planos de sua gestão, resgatar a cultura esportiva do município.
“O Campeonato Municipal de Abaíra, faz parte da vida dos Abairenses, pois, além do estímulo à prática do esporte, lazer, também gera renda para o nosso município, por isso, apesar das dificuldades encontradas foi pensando em atender esta carência que desde nossa campanha já pensávamos no resgate de nossa cultura”, enfatizou o Prefeito.
A prática esportiva é muito importante. Atividades físicas constituem um poderoso instrumento de prevenção de doenças, propiciando o aumento da capacidade respiratória, circulatória e da densidade óssea, além de atenuar os índices de estresse e ansiedade. 
“Desejamos boa sorte a todas as equipes, vamos retomar as atividades esportivas na cidade, pois essa área também foi abandonada pela gestão que nos antecedeu. Pratiquem esporte, mesmo que não competitivamente, pois é saudável e você faz boas amizades”, lembrou o prefeito "Diga".

segunda-feira, 8 de maio de 2017

SAUDOSO SINDICALISTA DE PIATÃ FOI HOMENAGEADO EM SEABRA

Uma singela homenagem do Polo Sindical da Chapada Diamantina ao saudoso companheiro de luta e um dos  fundadores do Polo, Heloizio Jose da Silva “Helião”,  como era carinhosamente tratado por todos.
 Partiu em 11 de dezembro de 2000, deixando muitas saudades. Helião era Presidente do Sindicato Rural de Piatã. Participou como Presidente fundador do Polo Sindical da Chapada Diamantina e manteve-se atuante em todos os eventos do Sindicato.
Helião tinha 41 anos na época do seu prematuro óbito. Sempre firme e coerente em sua convicções, defendia veementemente o autentico lavrador.
Foi inaugurado em Seabra no último dia 29 de abril o Salão Nobre do Polo Sindical que recebeu o nome de “Heloisio José da Silva”, homenageado por ser associado a fundação do Polo em  1996, há 21 anos
Participou do evento a viúva Romilce Martins da Silva, o irmão Claudionor e o sobrinho Dárcio. Ao trabalho e aos amigos. Uma mão amiga sempre estendida para ajudar a todos. Grande amigo segue na luz a estadia à casa do Pai.

Câmara de Piatã realiza nova eleição para composição da mesa diretora


Depois de muita turbulência, o que ficará marcada na história do parlamento piataense, finalmente a Câmara de Vereadores de Piatã teve sua mesa diretora recomposta para o biênio 2017/2018. Na sessão ordinária do dia 14, foi realizada a eleição para recomposição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Piatã, preenchendo os cargos de vice-presidente, 1º secretário e 2º secretário, que haviam ficado vagos desde a renúncia dos seus titulares, todos da base situacionista.  Três vereadores da oposição foram eleitos para recompor a mesa diretora, sendo eles: Ronaldo Souza (Rone) - Vice-Presidente, Manoel Miron Matos (Mironzinho) - 1º Secretário e Jilson Araújo - 2º Secretário. Eles se juntam ao Presidente Beto Bahia, que permaneceu no cargo após a debandada dos vereadores de situação. Com isto, a Mesa Diretora foi recomposta e a situação está normalizada, estando a Câmara de Piatã desempenhando normalmente suas funções legislativas. 
O fato teve grande repercussão politica regional, tendo em vista que esse foi um caso inédito e, que o vereador Beto Bahia foi eleito pela situação e, apesar de todos os fatos ocorridos, ainda continua na base do governo municipal.  “Sou há 16 anos, o presidente do partido que elegeu o prefeito, o PTB, nunca tive um pequeno atrito com o prefeito, tive sim, uma falta de entendimento com os colegas vereadores e o presidente do PDT, que participou de nossa coligação, portanto não tenho motivos para deixar de apoiar o prefeito, enquanto a uma eleição futura, vejamos o que será melhor para o nosso município e para o nosso povo, mas uma coisa é certa, o PTB faz parte da história política de Piatã e, por isso, não abrimos mão, na próxima eleição o PTB estará na chapa majoritária, defendemos isso”, destacou Beto Bahia. Aproveitou para elogiar e agradecer os seus colegas vereadores, Rony, Mironzinho e Gilson da Vereda, que apesar de oposicionistas se mostraram preocupados com o bom andamento do parlamento de Piatã, nenhuma condição foi imposta, a única reivindicação surgiu depois de eleitos, quando solicitaram ao presidente a contratação de uma assessoria advocatícia para os vereadores, o que de imediatamente foi concordado pelo Presidente, inclusive com a indicação de um nome, mas que depois de refletido, orientou que fosse contratado um profissional que resida na terra, pois assim estariam incentivando e valorizando as pessoas do município. 
PARA RELEMBRAR - Os Vereadores situacionistas Valmir Almeida, Pedro Paulo Macedo e Jailton da Bocaina, todos do PDT, renunciaram aos cargos de vice-presidente, 1º Secretário e 2º Secretário. Com isto, o presidente da Câmara, Beto Bahia permaneceu no cargo sozinho. O motivo que teria levado os vereadores a renunciarem aos cargos seria a mudança da empresa que presta serviço de assessoria contábil, o presidente fez a contratação de uma nova empresa, enquanto seus colegas defendiam a contratação de outra. Na época, o presidente Beto Bahia deu como uma das principais justificativas a economia de R$ 47 mil para os cofres públicos. Ainda segundo ele, na legislatura passada, além do contrato com a empresa, teve de celebrar mais dois contratos para complementação do serviço, que totalizaram R$ 101 mil, ao ano, mas que em 2017, uma única empresa foi contratada e fará todo o serviço pelo valor de R$ 54 mil, gerando uma economia de R$ 47 mil para os cofres públicos.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Vereadores de Piatã são homenageados em Salvador

O presidente da Câmara Municipal de Piatã, vereador Graison Roberto Soares Mesquita, carinhosamente tratado por todos como “Beto Bahia”, presidente municipal do PTB, juntamente com  os vereadores Walmir Almeida e José Hélio Mesquita, receberam na manhã desta quinta-feira (13/4), a “ Medalha Alferes Tiradentes”, que anualmente é concedida a vereadores que tiveram maiores destaques, em todo o Brasil, na oportunidade também foram homenageados vereadores de Sergipe e Alagoas..
As Medalhas foram entregues  durante 111º Seminário Brasileiro de prefeitos, vereadores, procuradores jurídicos, controladores internos, secretários e assessores municipais, em solenidade que aconteceu no Auditório do Hotel Intercyt Premium Salvador, , em Salvador-Ba.
Além do Vereador Beto Bahia que recebe a “Medalha de Ouro” pela quinta vez, também o vereador  José Hélio Mesquita, recebeu medalha de Ouro por ter sido  o candidato a vereador mais votado na ultima eleição municipal e Professor Walmir recebeu “Medalha de Prata”, o vereador José Roberto de Oliveira "Sholly", também recebeu convite para receber a "Medalha de Bronze", más não compareceu ao evento.
É sempre bom lembrar que a transparência do Presidente da Casa Legislativa de Piatã,  que acontece de forma inédita, costuma expor  suas contas num outdoor em plena praça publica e em informativos oficiais da Câmara. Conseguiu economizar no ano passado, repassando para a Prefeitura R$ 250.000,00, e iniciou esse ano com propostas de gerir melhor ainda os recursos da Câmara e de realização de obra. “Esse resultado afirma que estamos no caminho certo e que venho fazendo meu papel extensivo a toda Piatã, essa medalha  é um reconhecimento aos esforços que venho fazendo ao abrir as portas todas às vezes que a população precisa de meu apoio, pois é assim que a gente trabalha, estou muito feliz, obrigado a todos”, ressalta Beto Bahia.